SLIDE

25 maio 2018

Jejum intermitente, saiba como funciona

Técnica que promete emagrecimento queimando os estoques de gorduras ganha cada dia mais adeptos.
Jejum intermitente é um método de emagrecimento que vem sendo muito utilizado e visa intercalar períodos de jejum com períodos de alimentação. Assim o corpo utiliza os estoques de gordura e automaticamente há uma perda de massa gorda e pode ser feito diariamente ou em alguns dias da semana.
São indicadas entre 10 a 24 horas de jejum, e nesse período a pessoa pode ingerir líquidos que não possuam calorias, como água, chás e café sem açúcar. O método deve ser acompanhado por um profissional, pois cada organismo funciona de um modo particular, e quando feito sem orientação podem surgir problemas.



O jejum intermitente ajuda a emagrecer pois quando você acaba de se alimentar o organismo libera energia que é absorvida em forma de glicose. Quando essa energia se esgota, no tempo do jejum, o corpo é obrigado a usar os estoques de gordura para produzir energia.
O jejum intermitente pode ser feito de várias formas, com mais ou menos horas de jejum. A melhor escolha deve ser feita baseada em como o organismo funciona, em conjunto com um especialista, que fará exames específicos para saber o melhor protocolo a seguir.
Tipos de jejum intermitente



Existe o jejum de 12 horas que é o mais comum, nele é indicado fazer três refeições ao longo do dia, e ficar das 20h da noite às 8h da manhã sem comer, por exemplo. As horas recomendadas de sono também são contabilizadas.
O sistema Leangains é um método que propõe que a pessoa fique de jejum por 16 horas, fazendo normalmente entre duas e três refeições nas oito horas restantes. E o melhor momento para fazer essas refeições é escolhido pela pessoa que aderiu a dieta.
O sistema coma, pare, coma, consiste na escolha de um ou dois dias na semana para ficar completamente de jejum. A pessoa come uma refeição em um horário escolhido e só irá comer novamente no mesmo horário do outro dia. Esse método é mais complicado, pois a adaptação é mais difícil e é importante comer refeições ricas em fibras.

Um ponto importante nesse processo todo é comer quando realmente sente fome. E só é possível fazer o jejum quando são consumidos alimentos ricos em proteínas, verduras, legumes e carboidratos ricos em fibras, para que haja a saciedade do organismo. O consumo de produtos naturais ajudam na eficácia dessa dieta.

   Pessoas gestantes e lactantes não devem fazer o jejum intermitente, pois pode causar fraqueza, hipoglicemia e até fazer com que o bebê perca peso. Crianças e adolescentes também não são indicados a fazer, pois estão em fase de desenvolvimento e precisam da ingestão constante de nutrientes. É outra contraindicação é para pessoas com doenças crônicas como diabetes e hipertensão.

O que acha do jejum intermitente? Já fez ou conhece alguém que é adepto? Nos conte nos comentários! Siga nosso Instagram, e curta nossa página para não perder nenhuma novidade.

COMENTE PELO BLOG!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Páginação - Não altere este gadget!





© de tudo um pouco - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - DESENVOLVIDO POR Horion Agência Digital