profiss

30 junho 2016

Entrevista com a escritora Anne Krauze

Hoje nossa entrevista é especial!
Para quem ainda não sabe, está rolando há alguns meses o projeto Adote um Autor, idealizado pelo grupo Viciadas em Literatura Nacional, e como o nome sugere, o leitor "adota" um autor por 10 dias, ficando assim, encarregado de conhecer mais do escritor e divulgar seu trabalho.
Esta é a terceira edição do projeto, e eu adotei a Anne Krauze, uma escritora novata, mas que vem fazendo um sucesso imenso no wattpad, com suas obras, uma delas Atitude Dark, chegando a ter mais de 260 mil leituras na plataforma.
Vamos conhecer mais da escritora e seus projetos?

1- Bem vinda ao blog Ana, é um prazer recebê-la.

Olá, eu que agradeço pela oportunidade de falar um pouquinho sobre as minhas obras.

2- Fale nos um pouco sobre seus trabalhos em andamento,Enlaçados, Te Desejo e Atitude Dark.
TE DESEJO - Entre Rosas @ Estrelas foi meu primeiro livro, está completo e a venda no Amazon.
Comecei a escrevê-lo ,pois sentia, como leitora, a necessidade de algo novo. Um híbrido entre romance, suspense e hot. Queria ler e escrever sobre personagens que reais que fugissem um pouco desta coisa de homem dominador e problemático e mocinha frágil e sentia falta de histórias com um enredo paralelo um pouco mais presente e elaborado.
O que eu não sabia e descobri escrevendo, é claro, é que minha veia literária pende para a comédia romântica. Descobri que meu perfil é leve, agitado e repleto de fatos como um filme de ação ou uma novela.
E me surpreendi com a receptividade dos leitores. Quando comecei a publicar a menos de um ano atrás, tinha zero seguidores. Nunca divulguei a obra e de repente começaram a brotar fãs da história de Bento e Sophie.

Nesta descoberta como leitora percebi que eu preciso de variação. Não consigo ficar só em uma história. Meu respiro vem escrevendo algo em paralelo.
Assim veio ATITUDE DARK, que de DARK não tem nada, pois é comédia das boas, de chorar de rir em vários momentos. O título é um trocadilho com a profissão inusitada dos protagonistas . Ambos alpinistas. Até tentei na primeira linha tentar fazer algo mais pesado mas não consegui.... O estilo falou mais alto novamente e virou o que virou. Esta coisa louca, divertida e intensa.

ENLAÇADOS veio do mesmo jeito. O escape para DARK e uma vontade de experimentar um outro tipo de narrativa: terceira pessoa.
Também é leve e puxado pra comédia. Mas é bem reflexivo também. Queria escrever sobre Bandas mas com um outro enfoque, nada desta coisa de fã é ídolo. É um livro que inverto a ordem natural de tudo... Gosto de quebrar os padrões e pelo jeito já cativou as leitoras também. O que me deixa imensamente grata e realizada.

3- Seu livro Atitude Dark, está sendo disponibilizado no site wattpad, e já tem mais de 260 mil leituras. Qual a sensação em saber que sua história conseguiu cativar tantos leitores?

É legal saber que pessoas estão curtindo suas histórias, que acompanham, comentam e vibram. Acho que são todos muito bonzinhos, nunca tive uma crítica negativa. Ao contrário, elogiam se emocionam e incentivam.
Brinco que meus livros são meio antidepressivos, pois muitas pessoas me dizem que se sentem felizes ao ler.
Quanto aos 260 mil é bom saber que de certa forma os livros estão vencendo a barreira da invisibilidade imposta pela classificação conteúdo adulto.
A ferramenta não permite que livros adultos entrem em rankings. Praticamente sumimos por lá, nada de indicações eras coisas... Então saber que mesmo na adversidade invisível que minhas obras se encontram, o público as descobriu e tem feito o boca a boca é maravilhoso.

4- As editoras estão deixando um pouco de lado os escritores internacionais e abrindo espaço para a publicação de livros nacionais.
Você atribui isso ao interesse crescente dos leitores brasileiros pelos livros nacionais ou acredita que há um outro fator responsável?
 


Acho que é reflexo da qualidade do vem sendo produzido pelos autores nacionais. Sou nova nesta coisa , mas tenho tido o prazer de conhecer muitos destes autores e suas obras.
No meu gênero, romance contemporâneo, vejo que os textos produzidos por eles são de uma qualidade impecável. Muitas vezes, melhores até que os internacionais.
Então, assim como os leitores estão descobrindo a literatura nacional, as editoras também. Tem muita coisa boa e não só dos famosos, pena que é tão difícil para nós "novatos" sermos vistos e publicados. Nome ainda conta mais que um bom texto.

15 junho 2016

Profissão Escritor, Paula Mesquita

Meu nome é Paula Mesquita, tenho atualmente 47 anos, separada, mãe de um casal
de filhos, uma com 24 anos e o outro com 17 anos.
Em 2011 quando saí de uma empresa totalmente frustrada profissionalmente, resolvi que iria descansar e ficar sem procurar emprego pelo menos por uns dois meses. Eu havia dado a empresa toda minha dedicação. Virei literalmente duas noites para fechar um determinado serviço e no final das contas, mesmo depois de três anos de trabalho o cargo que eu almejava não foi alcançado pelo simples fato de não ter curso superior. 
Nessa época também me foi negada a chance de estar com o homem que eu amava. Encontrei-me perdida emocionalmente e frustrada profissionalmente.
Comecei a analisar-me para ver onde eu estava errando e questionamentos surgiram...
Por qual motivo eu me encontrava sozinha há sete anos?
Seria mesmo apenas a falta do diploma que me impedia de ter alcançado o cargo
Sem respostas ainda para minhas perguntas, eu fugia constantemente da realidade e imaginava cenas de romance em minha mente onde eu conseguia vencer todos os obstáculos e ser plenamente realizada e amada.
Em uma noite lembrei-me de que amava escrever redações. Então pensei:
- Por que não colocar em palavras todas as imaginações da minha mente aliadas à minha vida real?
Nessa época eu mantinha loucamente um relacionamento virtual com um árabe. Foi então que escrevi sobre nós dois e como eu gostaria que ele tivesse agido. Surgiu “Taminah, a Princesa da Pérsia”.


Conheci através de uma amiga, um homem maravilhoso. O interessante é que tínhamos a mesma ótica para enxergar certas situações. Dávamo-nos muito bem. Para meu espanto somente quase um ano depois, eu soube que ele era um famoso escritor e ator. 
Fiquei aborrecida, mas ele me explicou que sempre fazia isso até descobrir quais eram as reais intenções das pessoas que o conheciam e podia avaliar se iriam mudar depois da verdade ou não. Surgiu “Nova Perspectiva”.
De outra vez conheci um japonês. Ele tinha uma banda pequena numa cidade do Nordeste, pessoa boníssima. Surgiu “Quando o Destino Diz Sim”.
Comecei a trabalhar e com o isso veio às pressões do dia a dia. Desisti de escrever, pois as decepções do cotidiano em todas as áreas da minha vida foram roubando minha motivação.
E assim permaneci durante quatro anos na inércia. Apenas sobrevivendo no mundo como uma espectadora que não tem mais esperança.
No ano de 2014 tive que mudar de cidade por motivos pessoais, saindo da capital do país para uma cidade no interior do Goiás com menos de setenta mil habitantes. Tenho depressão e com isso foi difícil permanecer de pé. Para piorar, nem emprego conseguia.
Como não estava com dinheiro para comprar livros, descobri numa busca de frases de livros o Wattpad e comecei a ler, sendo meu primeiro “O Par Perfeito” da autora Shirlei Ramos. Apaixonei-me... 
Logo em seguida vi uma capa que me chamou a atenção, “Identidade”da autora Brooke J. Sullivan. Li vorazmente e vi que podia encontrar nos livros a tranqüilidade que não conseguia na vida real.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...