SLIDE

13 abril 2016

Entrevista com autor Fabio de Jesus

Hoje vamos de entrevista!!!
Já estavam com saudades? Eu também!
Lembrando que se você quer ser entrevistado( a), basta enviar e-mail para umpoucodetudo01@gmail. com, que faremos a entrevista com prazer.
Não é apenas para escritor, mas também blogueiros, empresários...mas vamos a entrevista!

O entrevistado de hoje é o escritor Fábio de Jesus, autor do recém lançado Dois Extremos, livro de contos  publicado pela editora Drago.




"Os quatro contos que escrevo neste livro, tratam-se de pura ficção. Poderia até ser verdade, sim, histórias que estão em todos nós. Pelo menos, em uma delas você vai se espelhar, ver se aconteceu com você, ou algum ente de sua família, amigos ou vizinhos. Espero que divirtam-se com esses contos que apresentam diferentes propostas."
Adicione á sua estante do skoob



Sobre o autor:

Fabio José Pinheiro de Jesus, é formado em Ciências Contábeis e Administração de Empresas com

especialização hospitalar, nasceu no dia do trabalhador dia 01 de maio de 1964, no hospital Federal de Bonsucesso. Desde pequeno sempre gostou de contar e escrever  suas próprias histórias, hoje tem diversas obras que em projetos e pretende lançar pelo menos uma ao ano, sendo que o livro técnico  As armadilhas involuntárias da tributação nacional,  encontra-se disponível em e-book pelo site da amazom.com.
Curta a página do autor

Essa capa do livro Dois Extremos é divina né? Mas vamos falar do livro em outro post, hoje vamos conhecer o autor Fábio de Jesus.

1- Primeiramente é um prazer recebê-lo no De tudo um pouco

O prazer é meu, principalmente em poder divulgar o meu livro.

2- Dois Extremos é dividido em 4 partes ( 4 contos) que diferem entre si.  Como se deu a escolha


do título? Fale-nos um pouco sobre a obra.


Sim, perfeitamente. Esse livro foi escrito em várias fases da minha vida.
Por exemplo: " Vestido Negro", escrevi quando estava com apenas 19 anos de idade, era ainda á maquina de escrever". Foi inspirado na poesia Caso do Vestido, de Carlos Drummond de Andrade, na época era para participar de um concurso na Rede Globo, de roteirista.
Quanto ao título, "Dois extremos", é justamente o encontro da felicidade e tristeza em uma só pessoa, em um mesmo momento.
É o aproveitamento do capital humano, seja físico ou intelectual, que por sua vez é aproveitado por outro ser humano.
Quando este se arrepende, não há mais tempo para reparar o erro.

3- Como foi seu primeiro contato com a literatura?


Lembro-me bem. Tinha 8 anos de idade, foi na escola lendo pela primeira vez Dom Quixote de Lá Mancha, de Miguel Cervantes.
Depois, Meu Pé de Laranja Lima, de José Mauro de Vasconcellos, brincando ser as vezes Dom Quixote, outras vezes o menino Zezé.
Quando balançava na Goiabeira do Quintal da minha casa de infância, e imaginava flutuar com a árvore.

4- Quando se é escritor você tem muito contato com leitores que admiram seu trabalho, mas sabemos também que há muitas criticas negativas, devido a exposição ao qual o autor esta sujeito.

Você já foi vitima de criticas negativas? Como reagiu a isto?

Bom, até o momento somente elogios recebi para os quatro contos.
Torço até para receber uma crítica, isto me incentiva, pois já tenho uma brochura de outro livro com o título "Movido a Desafios", sou assim mesmo, movido a desafios, toda vida.

5- Você acha que os autores nacionais enfrentam uma maior dificuldade com a publicação e as vendas dos livros?

Ao que atribui isso?

Sabe, é realmente, não damos valor ao nacional. É cultural!

Sempre me lembro do livro do escritor gaúcho Moacyr Scliar, faleceu em 2011 aos 73 anos de idade.
Este livro foi plagiado por um canadense, Yann Martell, que fez a mesma história e personagens parecidos, mesmo assim, o escritor perdoou o  plagiador antes de morrer, o nome do filme: As aventuras de Pi.
Na época, o brasileiro Moacyr recebeu críticas do tipo: Uma pena que uma ideia boa-  Um garoto num barco com um felino- tivesse sido estragada por um escritor menor.
O filme ganhou vários Oscar

6- Quais são as principais dificuldades de ser escritor no Brasil?


Dedicação, pois temos que nos ater as coisas comuns do dia a dia, Abrirmos mão do prazer de  escrever, além de não haver nenhum tipo de incentivo, cultural ou financeiro para a publicação, divulgação e distribuição, não há projeto cultural no Brasil para isso.

7- Como surgiu a ideia ( inspiração) para escrever Dois Extremos?

São quatro contos que falam justamente do sentimento de felicidade e tristeza em um mesmo momento, numa só pessoa, com explosão de sentimentos.
O primeiro conto fala sobre a exploração do potencial do ser humano, seja pelo capital intelectual ou físico.
O segundo conto foi inspirado na música "Retalhos de Cetim", de Benito de Paula, já o terceiro conto é a interessante história de um jovem estudante em preparatórios para concursos públicos, que convencido por seu amigo, busca suas origens para justificar a utilização do direito em participar da cota de negros, pardos e índios.
 E por ultimo, o conto Vestido Negro, inspirado na poesia de Carlos Drummond de Andrade.
Essa ideia, carrego sempre comigo, desde pequeno tenho vários projetos e brochuras já prontas, com projeto para lançar, um livro ao ano.
São eles: A Colecionadora de homens, A Santa, Histórias para hospital, Fábrica de músicas, Movido a Desafios, O Marechal, O Último Caipira, O Carismático, O Condomínio, O Homem que amava Karen Carpenter, O Sequestro, Saga de Douglas, receitas e poesias que alimentam o corpo e a alma.
A menina dos cabelos verdes (Infantil) O casamento dos sete anões ( Infantil), As armadilhas involuntárias da tributação nacional ( Técnico) e Como me tornei um pedreiro ( Técnico).

Gostou?
Você pode comprar o livro no site da editora Drago, ou comprar autografado diretamente com o autor através do e-mail: fabiojpjesus@bol.com.br e receber em casa, no conforto do seu lar, com frete grátis, para todo Brasil, legal né?
Eu já li Dois Extremos, e em breve tem resenha pra vocês...tava aqui pensando...que tal uma resenha premiada? 



COMENTE PELO BLOG!

20 comentários:

  1. Oiiii

    Nossa que legal essa sua iniciativa de entrevistar não somente autores mas blogueiros também, parabéns.
    Quanto ao autor eu não o conhecia mas foi interessante conhecer um pouco dele agora, apesar de não gostar do seu gênero e sempre bom conhecer novos autores e sair recomendando não e mesmo? rsrs


    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Karine que bom que gostou da entrevista, fico muito feliz.
      Eu adoro recomendar novos autores, rsrsrsrs

      Eliminar
  2. Sabe o que percebi, tenho algumas coisas em comum com ele. Li pela primeira vez um livro aos 8 anos. E meu primeiro conto escrevi com 19 hehehehehe.
    Muito legal entrevista, queria saber fazer essas coisas,
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que legal Helena!
      Faça as entrevistas sim, com uma que fizer, já pega o jeito!

      Eliminar
  3. Oi...
    É muito bom conhecer um pouco mais sobre os autores..
    Adoro entrevistas!!
    ele já me ganhou com meu pé de laranja lima <3 rsrs
    abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando comecei a ler as respostas dele pra entrevista pensei a mesma coisa, rsrsrsrs

      Eliminar
  4. "Meu Pé de Laranja Lima" faz parte da infância de muitos. ^_^
    Muito bacana a entrevista, não conhecia o Fabio.
    Abraços
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com certeza Bianca, muitos adultos lerem e muitas crianças ainda lêm Meu pé de laranja Lima.

      Eliminar
  5. Oie!
    Parabéns pelo trabalho do autor! Que ele tenha muito sucesso!
    Realmente, é muito dificil para o autor nacional vender os seus livros no Brasil, e olha que ainda tem mais divulgação que era antes. Mas a dificuldade ainda continua :(
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com certeza Carla, a questão da divulgação melhorou muito e muito disso devemos aos blogs literários, mas ainda é bem complicado. Mas sigamos na luta!

      Eliminar
  6. Oi
    Tudo bom?
    Adorei a entrevista! Muito legal essa coluna...
    Desejo muito sucesso para o autor.
    Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, que bom que gostou Lara. teremos entrevistas toda semana, não perca!

      Eliminar
  7. Oi

    Adoro essas entrevistas, além de nos ajudar a conhecer melhor o autor, conhecemos um lado que geralmente na leitura não vemos e isso é muito interessante!

    adorei a entrevista,

    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tbm adoro entrevistas, ajuda muito o autor a divulgar seu trabalho.

      Eliminar
  8. Olá... que entrevista bacana!! Parabéns!! E que venha mais e mais entrevistas bacanudas como esta!!!!

    Parabéns e sucesso! =)

    Bjs
    Keyla Vilela

    BLOG LEITURATERAPIA

    ResponderEliminar
  9. Olá!

    Parabéns pela entrevista! Boas perguntas, e foi super legal da parte do Fabio respondê-las. Adorei a capa, quando eu puder, comprarei o digital. Sucesso para o autor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostou Kamila, fico muito feliz.
      essa capa é maravilhosa né? Eu adorei ela.

      Eliminar
  10. Fiquei muito feliz em saber que o nosso Fábio de Jesus é também escritor. Mais uma qualidade: a humildade. Pessoa do bem, extremamente capaz e dedicado ao planejamento em um Hospital Federal no Rio de Janeiro. Orgulho-me em ser sua Diretora. Apesar de desejar grande sucesso em sua carreira de escritor, espero que possamos contar com a sua dedicação à saúde por muitos e muitos anos. Magali Luppo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela visita Magali, espero que o Fábio continue a ter muitas inspirações para continuar a escrever lindas histórias.

      Eliminar

Páginação - Não altere este gadget!





© de tudo um pouco - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - DESENVOLVIDO POR Horion Agência Digital