profiss

31 outubro 2015

#LerNoCeará, conheça a escritora Claudia Sales

Hoje na postagem do #LerNoCeará, vamos conhecer a escritora Cláudia Sales, autora do livro A música é Rock.


SINOPSE

Este não é mais um livro infantil... Nem mais um livro sobre rock. É um livro de sensibilização e educação musical para crianças e adultos. Pais e filhos juntos conhecendo mais sobre música.

BIOGRAFIA

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Ceará (2003). Estagiou com museografia e cenografia; atuou como arquiteta na Secretaria de Infra-Estrutura e Desenvolvimento do município de Caucaia; trabalhou como curadora da exposição "Escola de visitadoras de alimentação Agnes June Leith" no Museu Universitário da Universidade Federal do Ceará - MAUC; ministrou aulas no curso de Técnico em Edificações da Escola Técnica Grande Fortaleza e trabalhou como professora de desenho arquitetônico e projeto no curso de Arquitetura e Urbanismo na Faculdade Católica Rainha do Sertão, em Quixadá (CE). É também bacharel em Teologia pelo Instituto Cristão de Estudos Contemporâneos (2007) onde ministrou aulas de Novo Testamento e Teologia Sistemática; é membro da Fraternidade Teológica Latino Americana (setor Brasil) FTL-B e da Aliança de Negras e Negros Evangélicos do Brasil - ANNEB; desenvolve artigos sobre inculturação e superação do racismo no espaço religioso evangélico. Mestre (2008) e doutora (2013) em Educação Brasileira, pela Universidade Federal do Ceará, possui interesse nas áreas dos estudos culturais, história em quadrinhos, educação alimentar e estética. Atualmente é pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará, estudando a formação de professores dos cursos de Arquitetura e Urbanismo de Fortaleza.


REDES SOCIAIS: Conheça mais da escritora acessando suas redes sociais: Twitter, Instagram.


30 outubro 2015

Série - How to get away with a murder





Olá pessoal, como vocês estão?

Hoje estou aqui para falar da série How to get away with a murder, que conta a historia  da professora de defesa criminal e advogada Annalise Keating (Viola Davis), um grupo de ambiciosos estudantes de Direito Connor Walsh (Jack Falahee), Michaela Pratt (Aja Naomi King), Laurel Castillo (Karla Souza), Asher Millstone (Matt McGorry), Wes Gibbins (Alfred Enoch), que se envolvem em uma trama de assassinato que vai agitar toda a universidade e mudar o curso de suas vidas, uma série thriller de suspense que te prende do começo até o fim.



Cara se você ainda não assistiu a série, eu insisto para assistir ela envolve tanta coisa, além de você querer saber sobre o assassinato que logo no primeiro episodio aparece, muitos mistérios estão envolvidos nele, sem falar de como a Annalise, faz o impossível para a situação não passar do controle, o processo jurídico também encontramos na trama junto com drama e suspense.



Connor Walsh, Michaela PrattLaurel Castillo, Asher Millstone, Wes Gibbins estão envolvidos na trama misturando suas vidas e enfrentando problemas e desafios ao decorrer da temporada, não sei dizer se considero eles amigos ou só companheiros que tem um mesmo ideal, se manter a salvo.




Bonnie Winterbottom (Liza Weil), Frank Delfino (Charlie Weber), são dois assistentes de Annalise, Bonnie ela é uma secretaria que ajuda sempre a Annalise e quando é preciso também advoga, uma mulher linda mas que tem os seus segredos não se engane pelo o rostinho dela. Frank o fiel, sempre está disposto em ajudar Annalise, faz o que é preciso para resolver um caso ou ajudar, seu passado é misterioso e perigoso, mas ele é um sedutor tem um charme irresistível. 




Essa trama de mistérios, que envolve no final uma mulher Annalise, essa mulher brilhante, sexy, perigosa, que gosta de um desafio criminal para desvendar, tem os seus segredos, mas sua vida não foi fácil mas lutou e sabe os caminhos que tem que seguir, não só para conseguir o sucesso, mas a sua paz.

Então você já assistiu a serie?
Gostou?
Deixe seu comentário e até a próxima beijos.




29 outubro 2015

Como melhorar o ambiente da sua casa com pequenos detalhes

Redecorar um ambiente às vezes pode ser um pesadelo para o bolso, por isso, no post de hoje eu resolvi dar algumas dicas de como mudar a cara da sua casa, sem ter que gastar horrores. Vem ver como alguns detalhes podem fazer toda a diferença.



Espelhos
Ao invés de comprar um espelho grande, porque não colocar vários de tamanhos diferentes na parede? Além de trazer um ar de decoração para o lugar, os espelhos também ajudam a trazer mais luz para o ambiente.


Transforme o velho em novo
Vasculhe pelo deposito (ou até mesmo essas feirinhas de antiguidade) e dê uma nova vida a uma peça antiga. Não precisa ser só uma pintura não, você pode também transformá-la em algo completamente diferente. Com um pouco de tempo e paciência você pode mexer no que já tem em casa ao invés de sair pra comprar algo novo. Aqui vale se levar pela imaginação, você pode fazer uma gaveta antiga virar uma caminha pro seu bichinho, reaproveitar pallets para fazer uma horta e muito mais.


Mude com papel de parede ou tecido adesivo
Muita gente acha que papel de parede é só para colocar na parede, mas ele também pode ser usado para dar um design completamente diferente há um móvel antigo. Você pode usá-lo para cobrir o guarda roupa, por exemplo. Mas também existe um tecido adesivo que já vem em pedaços menores e que pode ser uma ótima ideia pra dar um up naquela estante antiga ou até mesmo gavetas e dentro do guarda-roupa. Esse provavelmente é o jeito mais simples de mudar um ambiente, trazendo cor para aquele que já estava ficando entediante. Você também pode cobrir com fita de cetim, que tem um efeito parecido com a textura do tecido.


Traga mais verde para a sua casa
Ter plantas em qualquer cômodo vai fazer com que você se sinta mais alegre. Você pode escolher até mesmo aquelas suculentas ou cactos que duram bem mais do que as flores, mas em uma visão geral elas têm um efeito estético bem mais bonito. Na cozinha você pode fazer uma horta com manjericão, tomates, pimentas, cheiro verde e muito mais, basta usar a imaginação e por as mãos na massa, ou melhor, nas plantas!


Fitas
As washi tapes (aquelas fitas coloridas que parece durex, mas são um pouco transparentes) são um ótimo investimento para decorar a sua casa. Elas podem ser usadas para cobrir objetos, fazer molduras na parede, decorar eletrodomésticos, enfim, ela é uma peça chave para quem quer mudar sem muito esforço.
E vocês gostaram das ideias?
Qual delas vocês mais curtiram?


28 outubro 2015

#LerNoCeará, conheça o escritor Edgar Nogueira Lima

Mais um post do projeto  #LerNoCeará e hoje vamos conhecer o escritor Edgar Nogueira Lima, autor do livro De Almas Postas, lançado pela editora Reflexão.

Quando fui pesquisar sobre o trabalho do autor para fazer a matéria do projeto, de cara me apaixonei, afinal ele une 3 paixões da minha vida: livros, vinho e poesia!
E como não amar poesia? Como não amar a leveza das palavras?
Como não se deixar tocar pelas emoções que as poesias carregam em cada linha?
Então vamos conhecer o escritor e deixar a poesia de Edgar Nogueira, tocar nossa alma!




Título: De almas postas
Autor: Edgar Nogueira Lima
Editora: Reflexão
Número de páginas: 70

SINOPSE

O livro traz um apanhado de poesias forjadas na experiência do autor, os sentimentos vivenciados ganharam forma e gosto dentro da obra. O formato de Sumário-Menu é o convite ao leitor a degustar vários sabores: café, vinho, chocolate-quente, champanhe, água tônica, entre outros. 
Deste cardápio há, na composição das bebidas, um teor elevado de amor, doses altíssimas de acolhimento e diversas diluições em sinceridade.


"Impressionante como a poesia alcança a alma humana.
É uma forma de ver-se contemplada na escrita de outra alma que, enferma como estava, soube colher suas lágrimas e regar os jardins ressequidos"
- De almas postas, p. 38


Sobre o autor: 
Edgar é graduado em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará – UECE. Especialista em Psicomotricidade Relacional pelo Centro Internacional de Análise Relacional – CIAR/FAP – Faculdade de Artes do Paraná. Atua como Pedagogo na Secretaria Municipal de Educação desde 2010. Possui artigos publicados em Congressos nas áreas de Gestão de Pessoas na Educação, Políticas Públicas Educacionais, Liderança para Aprendizagem e Psicomotricidade Relacional na Escola.

Quer conhecer mais do escritor? Acesse e acompanhe suas redes sociais: Blog, G+, Facebook, Skoob do livro, Instagram do livro, Instagram do escritor, Twitter.
Gostou do livro e quer comprar? Adquira o seu AQUI,
OBS: Fotos retiradas do perfil do escritor.

E não deixe de conferir no próximo sábado, matéria sobre o trabalho da escritora Claudia Sales de Alcântara.




27 outubro 2015

Moda Plus Size: Uma outra visão.

Docinhos meus,primeiramente peço desculpas por ter falhado com vocês semana passada...
Eu estive muito atarefada e com isso,não pude fazer a nossa coluna,mas estou de volta essa semana,e como me foi pedido,a matéria de hoje,vai ser de moda plus size,para a mulherada linda,que têm excesso de gostosura!! 
Inicialmente irei explicar da onde surgiu o termo Plus Size...
Esse termo surgiu nos Estados Unidos,nos anos de 1970 e ele quer dizer,tamanho maior,que seria o extra grande,especificamente começando no tamanho 44.





As pessoas que vestiam tamanhos maiores,que eram considerados gordinhos , não se adequavam ao que chamavam de padrão ideal,sendo assim não tinha nenhum investimento da moda,que permitisse essas pessoas a se vestirem acompanhando as tendências, mas com o crescimento desse público, o mercado teve que expandir seus horizontes e arrumar uma maneira,de atingir a essa população e assim foi feito.




Hoje temos marcas nacionais que já incluíram em suas grades,os números maiores, ou disponibilizam serem feitas sob medida e as marcas internacionais,já estão mesmo com essa disponibilidade no ato da confecção.
Eu darei algumas dicas do certo e errado...
Harmonizando a Silhueta
Por causa da largura corporal, as  plus size tendem a ficar com a silhueta achatada. Mas existem dicas pra criar a ilusão de uma silhueta mais alongada:
- Tops e Vestidos transpassados disfarçam a barriga e criam cintura, assim como listras diagonais.
- Decote quadrado em busto grande os faz parecer menores.
- Saias e vestidos na altura de um palmo acima dos joelhos, em formato “A” (evasê), reta ou lápis; se prefere saias longas procure marcar a cintura e usar decotes quadrados.
- Calças de caimento reto com a barra tocando no peito do pé.



- Podem usar meias calças estilosas e ainda assim ter uma silhueta alongada, basta usar salto e saia mais curta.
Vocês não só podem,como devem sair da mesmice.


Proporção:

- Estampas devem ser proporcionais ao seu tamanho. Procure usar estampas na parte menor de seu corpo e deixe as peças lisas pra parte maior.
- É verdade que saltos alongam as pernas, mas a grossura do salto deve ser proporcional ao tamanho do seu corpo. Quanto maior  você for, mais grosso deve ser o salto. Isso facilita inclusive o equilíbrio.



- Assim como os saltos, a bolsa também deve acompanhar o tamanho de seu corpo, evite bolsas pequenas. Bolsas médias a grandes são ideais.







Evite: saias lápis pois são retangulares como o corpo,  mini saias quadradas; roupas largas. 
Roupa de baixo (underwear): são importantíssimas pra quem está acima do peso. Sutiãs que sustentam seios grandes e bermudas que disfarçam imperfeições são ótimas pra quem não dispensa saias ou vestidos. Outra opção é usar body ou corselets.
Há linhas específicas de corsets para serem usados como roupa de baixo em marcas brasileiras.






Moda praia: os modelos de maiôs ou biquínis retrôs ficam muito estilosos em obesas, pois normalmente o busto é bem sustentado e a calcinha é de cós na cintura e lateral larga. Se optar por maiôs modernos, os cavados alongam o corpo. 






Use estampas proporcionais ao tamanho de seu corpo, de preferência de tamanho médio.
Recortes ou listras verticais ou na diagonal criam ilusão de ótica e afinam. 















24 outubro 2015

#LerNoCeará, conheça Bruno Paulino

Mais um post sobre o projeto LerNoCeará, hoje vamos conhecer o escritor Bruno Paulino.



BIOGRAFIA

Quixeramobinense, graduado em letras pela UECE, nascido em 10/05/90.
Autor dos livros de crônicas  “A Menina da Chuva” e “Lá nas Marinheiras”, o escritor  e professor de Língua Portuguesa da Rede Pública de Ensino, Bruno Paulino, é uma das referências quando se fala em Literatura no Sertão Central do Ceará. O seu livro mais recente, “A Menina da Chuva”,  lançado pela Editora Premius, é repleto de referências à infância. Com textos simples e curtos, que lembram a delicadeza da natureza, já é adotado em várias escolas particulares da região.




A Menina e sua Chuva. Pelo Professor de Literatura Sesbatian Silva (atualmente na UVA).
A Menina da Chuva (2013, Premius) é a segunda coletânea de crônicas lançada por Bruno Paulino. São vinte e oito textos que nos levam a refletir sobre temas como amizade, bicho de estimação, família, fé, felicidade, infância e tutti i quanti. Apesar da epígrafe extraída da saga rosiana Grande Sertão: Veredas (“tem horas em que penso que a gente carecia, de repente, de acordar de alguma espécie de encanto”), A Menina da Chuva mergulha-nos em um mundo de encanto abordando, com olhos infantis, aspectos de nossa condição humana como que despertada para a eterna novidade do mundo. O primeiro dos textos é o que dá nome á coletânea. Somos, então, apresentados à ‘menina’:“Debruçada na janela, olhava solitária os pingos que escorriam. Sentiu o cheiro da chuva que a levou de volta á infância. (...) Lembrou-se dos banhos de chuva com outras crianças, na sua cidadezinha natal, no pátio da igreja matriz com suas bicas de jacarés jorrando água pura. Bateu-lhe uma imensa saudade daqueles dias”. E como ela reage a esta RechercheduTempPerdu?, vejam:“Uma vontade de correr para a rua invadiu-a. Precisava sentir a chuva. (...) Caminhou até a porta e saiu. E as gotas d’água misturavam-se nas mechas de seus cabelos feito confete em baile de carnaval. A água que corria pelo seu corpo ia (...) deixando-a com a momentânea sensação de felicidade, como se ainda fosse aquela menina interiorana – que agora recordava, brincando, dançando feito bailarina, fazendo festa na chuva.”Chico Buarque diria que “ela desatinou” e acabou “cantando no toró”. O texto seguinte, O Retrato, dedicado á Ângela Gutiérrez, dialoga com o poema Retrato, de Cecília Meireles (1901-1964). A mulher lidando com a passagem do tempo. As marcas que ficam daquilo que se foi...
Quando um homem tem um cachorro, pode servir de paralelo á When a manloves a woman, canção romântica lançada em 1966 e composta por Calvin Lewis e Andrew Wright. Deste texto eu destacaria a seguinte passagem: “Embora ele [Sherlock, um husky siberiano] tenha total liberdade de escolher os caminhos, eu que tomo posse da coleira, e essa suposta superioridade não fere nossos laços de amizade.” Bela lição nestes tempos do hipocritamente correto... O Santuário de Minha Avó nos leva á uma época de criação de valores, principalmente os espirituais. O texto nos apresenta a avó como uma “uma mulher bem brasileira, jeitosa, levemente vaidosa” que “gostava de viajar, visitar os parentes” e “era boa anfitriã que recebia todo mundo bem”. “Sábia e eficiente” sendo uma “mulher de muita fé”, “instruiu os próprios filhos no caminho religioso”. O velho e o rio nos evocaO Velho e o mar, de Hemingway (1899-1961), a Terceira margem do rio, de Guimarães Rosa (1908-1967) ou, se preferirem, O velho Francisco, de Chico Buarque. Desenvolvido, daria um belo conto... Um corrupião, retoma a temática do bicho de estimação. Desta vez um passarinho que, a principio criado à base de frutas, num fatídico dia falece deixando em seu dono a suspeita de que morrera por obesidade.Um sonho azul, conduz-nos uma espécie de Pasárgada pessoal do autor:“...um sonho de sonhador ingênuo que enche a alma de esperança, sonho sem pé nem cabeça do jeito maluco que eu gosto de sonhar, do jeito que é bom sonhar”. Minha pequena Alice é sobre a chegada de um novo membro da família.O menino que virou passarinhopoderia também chamar-se O aprendiz do assovio. Um garoto que de tanto ouvir um passarinho aprende a assoviar. Odiar é inútil é uma analise da personagem Diadorim, de Grande Sertão: Veredas á luz de um dos mais lúcidos pensadores brasileiros Nelson Rodrigues.Da arte de reconhecer amigos nos fala sobre como a saudade nos leva a reconhecer amigos.Gente gentileza trata de como “gentileza gera gentileza” evocando de Francisco de Assis a Martha Medeiros (não necessariamente nesta mesma ordem). Aquela fé nos mostra “aquela fé dos sonhadores incorrigíveis, que apostam tudo num lance, na vida, no destino”.O jeito de ser feliz é uma reflexão sobre o que é e como conseguir ‘essa tal felicidade’. A conclusão é que “ser feliz é simples, ser infeliz é que dá trabalho”.Cativando livros, cativando pessoas é um relato de leitura do famoso clássico de Saint ÉxuperyO Pequeno Príncipe. Saudades e cabelos brancos é o mais extenso texto da coletânea. Aborda o tema da velhice á semelhança de ORetrato.Sobre videogames e namoradas é uma analise da relação de um cara com seu videogame tendo por paradigma a relação de Manuel bandeira e seu porquinho da índia. Seremos todos zumbis fala-nos da escravidão a que nos submetemos em relação á tecnologia. Morte, riso e cemitérios reflete sobre a fragilidade de nossa condição de meros mortais ironicamente unidos... na morte.Acontecências é uma reflexão sobre o sentido da vida.Madrugadas insones relata as reações de alguém quando se encontra insone.Por entre bonecas de pano e palhaços macabros é a confissão do autor sobre qual escritor o atraiu para a leitura. Por meio de livros “povoados por crianças assassinas, palhaços macabros e hotéis mal-assombrados”.Noturno retoma a temática da insônia e o que fazer diante disso. Nunca mais aborda a morte em face do olhar de uma criança. Marcando páginas fala-nos sobre leitura. Alvinegras lembranças nos conta a gênese da paixão do autor pelo futebol.O começo do amor busca descrever o surgimento daquele que é considerado o maior sentimento humano. A cidade antiga, o texto que fecha a coletânea, bem poderia ser um capítulo de Um sonho azul.
Tal qual a personagem da mitologia grega Dânae, nossa Menina da Chuva fecunda-nos a imaginação com encanto e sensibilidade, que fazem valer a velha sentença que diz: ‘quem sai na chuva é para se molhar’. Penso que este opúsculo se assemelha àqueles momentos realmente grandes que o destino faz chover em nossas vidas; estes momentos grandiosos não são datados, não tem hora para acontecer.

Skoob Livro




23 outubro 2015

O que me disseram as flores, lançamento Arwen Editora

Já vimos esta semana muitos lançamentos da editora Arwen em outubro, mas há um livro que teve sua pré-venda aberta em setembro e que não postamos aqui, mas que não podíamos deixar ficar sem anunciarmos, pela sua beleza e qualidade editorial.
O que disseram as Flores, livro de Alane Brito, encanta á primeira vista, pela capa tão delicada.
Conheçam mais do livro e da escritora.



Título: O que me disseram as flores
Autor: Alane Brito
Gênero: Romance/
Ano: 2015
Idioma: Português
Páginas: 420
Sinopse
Presa a uma promessa feita por seu pai, Ângela decide desafiá-lo a aceitar que não é vontade dela se casar com alguém que conhecia apenas através de cartas. Deixando-se levar por uma mentira, William viaja até a prometida, acreditando encontrar uma moça tão apaixonada quanto ele. Entretanto, depara-se com a força da raiva de alguém com quem sonhava passar o resto de sua vida. Por conta do grande amor que aprendeu a nutrir por ela, decide, então, lutar para conquistá-la. Usando a linguagem das flores para se declarar e, cada dia, se revestindo de uma força descomunal para suportar as palavras afiadas e suas duras atitudes, ele tenta encontrar uma maneira de fazer com que o ódio, que ela tanto demonstra sentir, se transforme em algo bom, mas para isso ele mesmo precisa continuar acreditando que é possível... Um grande amor é realmente capaz de suportar tudo? Conheça a emocionante história de duas pessoas numa mesma batalha, mas que lutam por desfechos diferentes. E que vença o mais obstinado.
 


SOBRE A AUTORA

Nascida na cidade de Ibotirama, Bahia, formada em Técnicas Contábeis, atualmente vive em Feira de Santana, dedicando-se, especialmente, à criação de suas obras. Em 2012, lançou seu primeiro Romance pela Editora Novo Século (Selo Novos Talentos da Literatura), com o título: "O Trio". O segundo, em 2014 pela Editora Literata, com o título: "O Que Me Disseram as Flores", que será relançado pela Editora Arwen.

Gostaram? Você pode adquirir seu exemplar no site da Arwen Editora.
Curta a página do livro, neste link

Conheçam o site da autora aqui.








22 outubro 2015

Ontem, por Joyce Xavier

Ontem ao arrumar minhas malas, você pediu para que eu ficasse. Implorou para que eu o abraçasse e apagasse tudo aquilo que me fazia chorar. Ontem você recolheu os pedaços de nossas fotografias rasgadas através da minha dor. Você desconversou e assumiu o auto fracasso ao tentar ser honesto com o amor que não tem mistério. Ontem você bloqueou todas as portas para evitar minha saída, para que eu continuasse a acreditar em suas mentiras. É, foi ontem.


 E hoje acordei com os olhos inchados e o corpo metralhado pelas verdades disparadas em ilusão. Apaguei seu número da minha agenda, fui viajar, tentei morar em outro lugar, mudei meus planos, virei a página e troquei o disco. Não me arrependo e ainda não compreendo o ontem que me fez sofrer e o hoje que me faz viver.

Joyce Xavier, A tal da Joyce Xavier










21 outubro 2015

#LerNoCeará, conheça a escritora Clara Benicio

Mais um autor divulgado no projeto #LerNoCeará. Não sabe do que se trata? Clique aqui e fique por dentro, deste grande projeto idealizado pelo Elileudo Junior, blogueiro do Interessante de Ler, para apoiar a literatura cearense.
Hoje vamos conhecer mais da escritora Clara Benicio e seu livro Só o amor pode curar.



SINOPSE
Bia é uma professora de literatura, que estende seu amor pelos livros ao trabalho voluntário que faz no hospital onde o irmão é médico, lendo trechos de obras literárias clássicas para os pacientes. Casada com Rodrigo, ela leva uma vida tranquila, ainda que afetivamente incompleta. Após um grave acidente na serra de Petrópolis, Bia adquire o dom de enxergar a aura das pessoas. De uma forma inesperada, ela conhece Léo, um jovem estudante com uma aura brilhante e o mesmo gosto por livros antigos, que faz seu coração bater mais forte e ambos sentem como se já se conhecessem há séculos. A relação de amizade entre eles acaba se tornando um amor arrebatador. Impedidos de viver esse amor, Bia e Léo vão ter que enfrentar muitos dilemas até que o destino lhes dá duas opções: cada um seguir o seu caminho ou atender ao apelo da alma e do desejo e viver plenamente esse grande amor.


BIOGRAFIA

Clara Benicio é cearense e mora em Fortaleza. Sempre interessada pelo imaginário, desde criança adora ler e escrever. Com a graduação em Letras em 2003, pela Universidade Federal do Ceará, descobriu sua vocação para a escrita. Depois de concluir a graduação em Direito, no final de 2009, pela Universidade de Fortaleza, passou a pôr em prática o antigo desejo de escrever um romance. Atualmente, Clara é advogada e escritora. Além de estar na companhia da família, na ensolarada cidade de Fortaleza, escrever e dar vida aos seus personagens e histórias são os seus maiores prazeres.



Quer conhecer mais da escritora? Acesse suas redes sociais:













20 outubro 2015

Resenha do livro Artemísia, Habitantes do Cosmo, de Francélia Pereira

Apresentação:

“Artemísia” é o segundo volume da série Habitantes do Cosmos. Na série pretendo abordar assuntos diversos, que atingem nossa vida diária no presente. Além disso, pretendo apresentar também um pouco da nossa História “esquecida”, ou seja, um pouco da mitologia e da cultura dos nossos ancestrais indígenas. 

O tema principal do “Artemísia” é a questão dos gêneros. Essa ideia surgiu de uma conversa com um amigo que apresentava ideias extremamente machistas e justificava a visão dele através dos textos antigos de diversas culturas. Isso me levou a pesquisar bastante sobre o assunto, e o resultado está no livro. Quanto à mitologia, apresento diversas divindades femininas, como Isis, do Egito Antigo, Ártemis, da cultura helênica da Grécia Antiga, entre outras; mas o destaque vai para Îasy, da cultura tupi-guarani. Há um capitulo inteiro dedicado à aventura da personagem Artemísia em busca do “Muiraquitã Original”, em que a lenda das Icamiabas ganha grande destaque.Sinopse O planeta Terra havia se tornado hostil. 


A humanidade havia migrado para vários pontos do Sistema Solar. O Governo lutava para manter a ordem e garantir as condições necessárias para que a humanidade sobrevivesse até que um novo lar pudesse ser encontrado. Em um canto de Vênus, um povo mantinha tradições milenares; era o Clã; e dele nasceu Artemísia. 
Em um universo sem esperança ela tenta encontrar uma forma de viver eternamente.
 A história se passa em um futuro muito distante. Artemísia nasceu em Vênus, em uma sociedade patriarcal extremamente machista e, por isso, viviam isolados, pois as questões que envolvem o gênero e a sexualidade já haviam sido superadas pelo resto da humanidade. 
Após fatos que marcaram a infância de Artemísia, ela se vê sozinha no Sistema Apolo e acaba se tornando uma guerreira mercenária que vive várias aventuras e várias tragédias, e nesse contexto ela tenta encontrar uma razão para sua existência. No livro você encontrará aventuras, ação, fantasia, filosofia, romance, mitologia, enfim, é uma obra muito rica e que apresenta questões subjetivas, que tem o objetivo de convidar o leitor a refletir sobre os rumos que nossas vidas tomam no nosso dia a dia. É uma obra de ficção, mas que tem a pretensão de tocar o leitor, de alguma forma. 


Autora: Francélia Pereira
Páginas: 180
Gênero:  Ficção Científica

SINOPSE:



‘Habitantes do Cosmos: Artemísia’ é o segundo volume da série escrita por Francélia Pereira. Nele, estão inseridas importantes discussões sobre ecologia, cultura ancestral, gênero, sexualidade e diversidade, envoltos em mitos da cultura ancestral brasileira. Englobando desde o passado remoto até o futuro distante, como em ‘Artemísia’, Habitantes do Cosmos é cercado de incertezas e tramas dignas de uma grande e arrebatadora história.


SOBRE A AUTORA

Francélia C. Pereira nasceu em Belo Horizonte/MG em 1977. Estudou sânscrito em um curso de Extensão oferecido pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) foi quando se apaixonou pela Linguagem e suas diversas manifestações. 

Atualmente é estudante de Letras. 




RESENHA:
Artemísia- Habitante do Cosmos é um livro diferente de tudo o que já li.
Artemísia é uma guerreira, mercenária, que resolve buscar outros propósitos de vida, mas seu coração carrega uma mágoa que só através do amor, será capaz de se desfazer.
A raça humana, degradou a terra e vive em Vênus, o planeta vermelho, na Lua ou em outras regiões do Sistema Apolo e brigam entre si por ideologias, por oportunidades de continuar a viver.
Artemísia era de um clã primitivo, onde a mulher era inferiorizada, submissa em relação ao homem, jamais podendo ser uma guerreira mas ainda criança a pequena menina comete um erro que mudará sua vida, ao se ver livre deste clã, a nobre guerreira passa a sentir ódio, repudio pela raça masculina.
Mas o destino reserva grandes surpresas a esta guerreira e da forma mais inesperada o amor irá se revelando a ela.
Este é o segundo volume da série, mas não é necessariamente uma continuação do primeiro, são livros individuais entre si.
A escritora Francélia Pereira tem uma escrita fluida, gostosa e que deixa o leitor preso na história, sem vontade de largar o livro um segundo sequer.
Só não gostei do fato de algumas passagens serem rápidas, creio que poderiam ser melhor exploradas, e o livro ter mais páginas ( Livro bom a gente quer que nunca acabe, rsrsrsrs).





Para mais informações sobre a autora visite o: Blog da autoraPerfil do Wattpad.



19 outubro 2015

Novos lançamentos, Arwen Editora

A nossa parceira Editora Arwen está cheia de novidades para o mês de Outubro!
Muitos lançamentos pra levar esta pobre blogueira a falência, hahahahahah
E nos mais diversos gêneros, vamos conferir?









Ficou curioso? Com as mãos coçando pra comprar logo os seus?
Então acesse o site da Editora Arwen e adquira já os seus! Aproveitem os preços especiais de pré-venda.
E não se esqueçam de curtir a página da editora, para ficar por dentro de todas as novidades que rolar no mundo literário.









Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...