profiss

03 agosto 2014

Entrevista com o delegado civil, fundador da Fan Page Direito e Politica Crítica, Rodrigo Larizatti




1- Primeiramente é um prazer recebê-lo aqui no De tudo um pouco , seja bem vindo!
     
Obrigado pela receptividade, e sempre que precisar, pode contar.

2- O senhor criou a página   Direito e Politica Crítica para debater política livre, qual a sua opinião a respeito do atual momento politico em que vivemos?


Quando decidi fundar a FanPage Direito e Politica Crítica tive por intenção propiciar a divulgação de informações e o debate necessários ao desenvolvimento de um senso crítico apurado, pensando na criação de melhores condições para fundamentar as escolhas políticas que devemos fazer na nossa vida em sociedade. 
Infelizmente, e na minha opinião, atualmente vivemos um grande conflito de valores que fazem com que cidadãos de bem fiquem reféns de uma classe política dominante, que prefere manter o povo nas trevas do conhecimento político e cultural, para assim continuar no poder, pensando em seus benefícios próprios. Exceções existem, mas são poucas e acabam em grande parte das vezes tendo que "jogar o jogo político", que impede ações mais incisivas em prol do Bem Comum. 
Para ilustrar, as "marchas" populares indicam claramente esta inversão de valores, quando levam às ruas milhares de pessoas para protestar pelas "vadias" e pela "liberação da maconha", e apenas alguns "gatos pingados" quando o protesto é pelo combate à corrupção, sistêmica nos dias de hoje, e que desvia a aplicação de recursos fundamentais nos setores mais necessitados e imprescindíveis para o avanço da sociedade.
O povo, majoritariamente ignorante e inculto, é saciado pelos atuais governantes deste país através da política do "pão e circo", denotada pelo assistencialismo exacerbado, um sistema criado no Império Romano, há centenas de anos, para controlar as insurgências e as insatisfações. E nos parece que para o brasileiro isso basta, lamentavelmente.

3- Este é um ano eleitoral e muitos candidatos falam sobre saúde, educação, segurança, todas em péssimo estado, o que o senhor acha que precisa ser priorizado na política pública hoje??

Penso que o único caminho para a libertação destas amarras é a Educação. Um povo culto e instruído dificilmente é enganado e mantido "escravo" de ideologias populistas, que em nada colaboram para a verdadeira evolução social. Por isso, prioridade máxima para a Educação e Cultura, sem nunca esquecer a Saúde e Segurança, num conjunto que decidimos chamar Tríade Fundamental. É importante ressaltar que um povo educado é provido de conhecimentos inclusive para melhor cuidar de sua saúde e segurança, conhecendo métodos preventivos que desoneram os respetivos setores públicos. 
É uma equação simples.

4- O senhor é delegado, acredita que hoje a corporação da polícia tanto civil quanto militar tem todos os requisitos preparatórios para exercer de forma digna sua função?

No tocante às policias, o que lhes falta é AUTONOMIA e INDEPENDÊNCIA. Enquanto forem subordinadas aos Chefes de Governo, tanto no âmbito Federal quanto Estadual, seguirão os rumos políticos determinados pelos partidos, em detrimento do Bem Comum. E estes rumos mudam a cada alteração do panorama político. As policias devem ser de Estado, e não de Governo, e para isso entendo que precisariam estar administrativamente subordinadas ao Poder Judiciário, e não ao Executivo.


5- O combate ao tráfico passa pela descriminalização das drogas? O que o senhor acha das upps?

Quanto à descriminalização das drogas, penso não ser a melhor forma de combate ao tráfico, porque certamente traria um aumento do consumo, exigindo uma oferta proporcional. Seria, em uma comparação, a mesma coisa que deixar de punir o receptador que adquire produtos de crimes diversos, como aquele que compra um DVD pirata, por exemplo. Também não podemos deixar de analisar que uma eventual liberação das drogas causaria um grande impacto na rede de Saúde pública, levando inúmeras pessoas à necessidade de atendimento, como é o caso do tabaco e do álcool. Por tudo isso reconheço que é um tema bastante delicado, que exige muito amadurecimento. 
As UPPs, em casos como o do Rio de Janeiro, onde a criminalidade domina e impera em determinadas áreas em que o Estado não se faz presente, foram fundamentais para a retomada do controle político. Vejo como uma determinação corajosa, que trouxe ótimos resultados, nunca antes alcançados por outras políticas que foram experimentadas pela pasta da Segurança Pública.
A aproximação da comunidade com a Polícia é tema de importantes debates políticos, no que se convencionou chamar Polícia Comunitária, e é possível perceber que através deste sistema ocorre uma real percepção das responsabilidades de cada protagonista, para se alcançar melhores condições de convívio social.

6-Como é o uso da tecnologia dentro da policia civil? Pericia, investigação....o que já funciona e o que pode melhorar?

O emprego da tecnologia é fundamental para o trabalho policial, e vem trazendo ótimos resultados práticos. A PCDF possui instrumentos e ferramentas de última geração tecnológica, permitindo uma otimização das atividades que desenvolve. A policia científica, que mais usa estes recursos, tem auxiliado de maneira determinante a solução de crimes e a imputação de responsabilidades. Mas sempre é possível melhorar, principalmente com o constante desenvolvimento do servidor policial através dos intercâmbios já referidos. 
Também penso que a Lei de Licitações poderia prever mais situações de ruptura de burocracia para a aquisição dos equipamentos, concedendo maior velocidade aos processos que em muitas ocasiões demoram e levam um precioso tempo para serem concluídos. 
A reserva de mercado nacional que muitas vezes é imposta aos entes públicos também é prejudicial, pois o policial se vê limitado pela legislação, como por exemplo para a aquisição de sua arma de fogo, onde ele não pode escolher livremente conforme sua convicção, tendo que aceitar o equipamento ofertado pelo Estado, ainda que de menor qualidade se comparado com outros oferecidos pelo mercado.


7-  Qual a impressão inicial o senhor teve da carreira policial quando entrou e qual  tem hoje?

Sou policial por convicção e vocação, tendo ingressado nas fileiras policiais ainda aos 18 anos de idade, como Agente Policial na cidade de São Paulo. Passado um ano me tornei Investigador de Policia, para aos 27 anos de idade me tonar Delegado, após me graduar Bacharel em Direito, exigência para o ingresso na carreira.
Polícia não é profissão, e sim sacerdócio. Não são muitos os que têm as verdadeiras condições e requisitos para o desempenho desta tal importante função para a sociedade.


8- Sobre a formação específica para se tornar um delegado, como é o processo de formação? O senhor acredita que ele é suficiente para que se exerça o papel de delegado?

A formação do policial precisa ser fomentada, mediante a participação em cursos e intercâmbios periódicos com outras organizações policiais, nacionais e internacionais.


9- O que o senhor pensa a respeito da maioridade penal? Na visão policial o senhor acha que isso resolveria alguma coisa?

Sobre a maioridade penal, vejo como uma hipocrisia não se poder punir aqueles que possuem discernimento para entender o mal que praticam, independentemente da idade. O Direito Penal brasileiro adota um sistema chamado biológico, onde se analisa apenas a idade cronológica do indivíduo para se aferir sua capacidade de compreensão, e assim se presume legalmente que antes de atingir a maioridade, aos 18 anos, todo indivíduo tem desenvolvimento mental incompleto e portanto é inimputável . Um absurdo. O critério correto é o chamado biopsicológico, onde seriam aferidas a idade e a capacidade de compreensão do mal, analisadas caso a caso, demandando uma perícia para determinar o grau de um eventual comprometimento do discernimento do indivíduo, para então se chegar à uma conclusão acerca de sua incapacidade.
De qualquer forma, mantendo-se o critério biológico, entendo que a maioridade penal deveria sim ser reduzida para os 16 anos de idade.

10- Sobre as manifestações que ocorreram ano passado vimos nos jornais que a policia em alguns casos tratou com bastante violência os manifestantes. O que o senhor acha da atuação da segurança pública nesses casos de embate democrático?

Sobre as manifestações, entendo serem absolutamente legítimas e necessárias para o aperfeiçoamento da democracia. Mas também entendo que devem ser pacíficas e ordenadas. Os chamados Black-Blocs devem ser reprimidos pelas forças de segurança, porque não agem legitimamente buscando o interesse social, promovendo a baderna e a depredação do patrimônio público e privado.


12- O senhor tem filiação partidária? Defende alguma bandeira?

Não tenho filiação partidária e não defendo a bandeira de qualquer partido político, pelo simples fato de não serem ideológicos, mas fisiológicos. Vc saberia me dizer qual é o posicionamento político de alguns partidos? Se de direita ou de esquerda? Se liberais ou conservadores? Em verdade, eles seguem os interesses de momento, fazendo coligações conforme o movimento do sistema. Quem, algum dia, iria imaginar o PT fazendo coligação com Fernando Collor, Renan Calheiros ou Paulo Maluf? Lastimável a condição em que os partidos se colocaram no país. Por isso os mais esclarecidos estão fugindo da política, confundindo-a com POLITITICA.

13- O que te levou a criar a página Direito e politica crítica?

A FanPage foi criada justamente para desmistificar isso, e mostrar como deve ser a verdadeira política e a participação da sociedade nos assuntos tão importantes para o nosso dia-a-dia.


14- Que conselho o senhor dá para quem sonha seguir a carreira de advogado e de delegado de polícia?

Por tudo o que expus, meu conselho a TODOS é: ESTUDEM, se informem, porque só melhoramos nossa condição humana através do conhecimento, e tenham sempre a humilda ara aprender, porque a vida é um eterno aprendizado.

 15- Deseja acrescentar mais alguma coisa?

Espero por todos na FanPage, para conversarmos, debatermos e buscarmos juntos o conhecimento que liberta.

Obrigada! Foi um prazer entrevistá-lo, seja sempre bem vindo!



Curtam as páginas para ficarem por dentro de todos os debates e novidades que rolarem aqui no blog.
Lembrando que se você é blogueira (o), empresária e tem interesse em aparecer aqui no blog, divulgando seu blog, seu trabalho, ou ações sociais que você faça basta enviar um e-mail para umpoucodetudo01@gmail.com com o assunto solicitação de entrevista.

Beijos e aguardo vocês!

18 comentários:

  1. Adorei a entrevista e a visão dele.
    Um beijo,
    Julie | http://www.juliechagas.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Julie, seja sempre bem vinda!
      E em breve teremos você por aqui rsrsrsrs

      Beijos!

      Eliminar
  2. Gostei muito dos esclarecimentos dele, e achei muito informativo seu post!
    parabéns!
    Bjus
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
  3. Que entrevista bacana! Não conhecia esse cara, mas a entrevista me parece que foi bem produtiva e cheia de esclarecimentos, gostei! :)

    Acabei de conhecer seu blog e já gostei de cara! Já segui e curti a página no facebook. Te convido a conhecer meu blog também =D
    Bjs, Matheus
    de-livro-em-livro.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi bem produtiva sim Matheus! E que bom que você gostou e que já está nos acompanhando, sempre tem entrevistas legais aqui!
      Vou conhecer seu blog sim, com todo prazer!
      Abraços e seja bem vindo!

      Eliminar
  4. Legal a entrevista !

    Beeijos, ♥ || INSTAGRAM: @luannaandrade_

    http://www.paaradateen.com
    http://www.facebook.com/PAARADATEEN

    ResponderEliminar
  5. Adorei a entrevista, ele é muito inteligente, domina o assunto e fala muito bem!
    Beijosss :)
    http://maquiadaepoderosa.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  6. Oi flor!
    Uma entrevista bem diferente do que as que costumo ler.
    Não conhecia a fanpage dele.
    Vou dar uma olhada.
    bjs
    http://letrasdanana.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostou Nana...a página dele é ótima;.

      Eliminar
  7. Oi, muito bom o post, entrevista super bacana, beijo
    http://www.procurafeminina.com.br/

    ResponderEliminar
  8. Respostas
    1. Obrigada Claúdio.
      Basta me mandar um e-mail: umpoucodetudo01@gmail.com

      Aguardo!

      Eliminar
  9. Adorei a entrevista. Super interessante.

    beijos

    www.apressadadesainha.com

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...