SLIDE

08 outubro 2013

A morte não é nada





'Atribuído o poema a Santo Agostinho'


"A morte não é nada.
Eu somente passei
para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês,
eu continuarei sendo.

Me deem o nome
que vocês sempre me deram,
falem comigo
como vocês sempre fizeram.

Vocês continuam vivendo
no mundo das criaturas,
eu estou vivendo
no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene
ou triste, continuem a rir
daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi,
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza.

A vida significa tudo
o que ela sempre significou,
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora
de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora
de suas vistas?

Eu não estou longe,
apenas estou
do outro lado do Caminho...

Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi."



COMENTE PELO BLOG!

6 comentários:

  1. Lindo texto, gostei.

    Beijos, Amanda.
    http://aiamanda.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  2. Lindo!!!

    Bjs...

    http://nandaaflordapele.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Tudo bem?
    Estou gostando muito das mensagens que está postando. As vezes temos que parar um pouquinho para refletir, repensar nossas escolhas e nossos conceitos, como a morte e vida.
    tem sorteio lá no cantinho, depois passa por lá e participa:
    cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/2013/10/resenha-do-livro-o-eterno-menino.html
    beijos.
    Cila- Leitora Voraz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada!
      Fico muito feliz em saber que os leitores estão gostando...sempre postarei mais acompanhe!
      Passarei lá para participar com certeza!

      Bjs

      Eliminar

Páginação - Não altere este gadget!





© de tudo um pouco - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - DESENVOLVIDO POR Horion Agência Digital