profiss

15 abril 2013

A natureza não é lixo, é um luxo!


"todos levantam a voz para clamar contra a poluição, mas poucos se levantam para jogar o lixo no cesto" (superinteressante-maio/89)



Praia de Grumari, Rio de Janeiro. Um bonito dia de sol, céu azul com poucas nuvens do tipo cirrus, que contrastando com o fundo azul, formavam umas leves pinceladas aleatórias assemelhava-se a uma pintura expressionista. A vista era para o mar, o som resumia-se a risadas gostosas de crianças, vez por outra abafada pela voz vibrante dos vendedores de tudo quanto é coisa, que rapidamente passavam por nós. Descansando ao lado do meu amor, era impossível a esta altura algum aborrecimento. Quando do alto de uma grande pedra, que embelezava ainda mais a costa marítima, uma voz alta vinda de uma espécie de megafone chamou atenção de todos na praia. Tratava-se de um voluntário, que distribuía sacolas de plástico para quem havia se “esquecido” de levar sua própria sacola e que em conseqüência disso, deixava seu lixo produzido ali mesmo na areia da praia. Enquanto perguntava quem não tinha sacolas, fazia a distribuição e repetia: “Gente, vamos preservar!” Fiquei profundamente tocada. Um misto de admiração pelo voluntário e de revolta com o ser humano em geral me consumia. Meu namorado me disse estarrecido: É um absurdo como ainda há pessoas que precisam ser chamadas atenção dessa forma!
 Este foi o melhor dos episódios relacionado ao lixo deixado nas praias, pois ainda tinha uma boa alma consciente que não se deteve em apenas “clamar contra a poluição”, antes teve a iniciativa de pôr as mãos na massa e conscientizar as demais pessoas, que colaboraram prontamente com a pequena campanha de grandiosa importância. Numa segunda ocasião, novamente chegando à praia, e ao encontrar um lugar vago na faixa de areia para arrumar minha barraca, percebi que havia uma concentração de lixo na areia bem na minha frente. Não consegui ignorar aquele monte de garrafas plásticas e alguns copos descartáveis amassados, estavam tirando o meu foco da vista do mar. Não conseguia apreciar a beleza natural grosseiramente violada por alguém que estivera ali antes de nós. Até que peguei a sacola que havia levado para guardar meu próprio lixo e depois, ao deixar a praia, jogar nas lixeiras próprias para isso que ficam localizadas no calçadão, e juntei o lixo que estava na minha frente e ao redor. Só assim pude melhor aproveitar a praia.

Infelizmente, cenas assim são presenciadas por toda parte! É flagrante o desrespeito do ser humano pela natureza, que nada mais é que o cenário que estamos inseridos. Experimente sentar numa mesa de restaurante com restos de comida. Como irá se sentir? Teria coragem de fazer suas refeições num ambiente sujo? Dificilmente! Isto nos causa repugnância, sentimos nojo, por isso os estabelecimentos comerciais em sua maioria esforçam-se para manter tudo limpo e apresentável. Agora, eu pergunto: É uma mesa de restaurante algo mais sublime do que a orla de uma praia? É mais saudável e revigorante que uma trilha na mata fechada cercada de muito verde e ar puro? Evidente que não. Porém pouca ou nenhuma diferença isto faz. Pessoas mau educadas, acostumadas a um sistema capitalista onde terceirizam todas suas responsabilidades, inclusive a de dar o devido fim no seu lixo produzido, estão levando para a natureza essa educação precária, não se sentem responsáveis por preservar o espaço que ocupam, agem como se estivessem no “quintal de suas casas”, esquecendo-se que este espaço é público, compartilhado e apenas emprestado gentilmente pela mãe natureza que está aprendendo com o ser humano a cobrar altos juros e indenizações por quaisquer danos a ela cometidos.



"P.S.: Este tema foi sugerido pelo meu namorado, Erick, um amante de aventura e da natureza! E espero que vocês também façam suas sugestões. Um grande beijo e até a próxima!!!!"


9 comentários:

  1. Realmente temos que cuidar do ambiente em que vivemos se nós formos tratar ele mal ele irá nos trazer consequências !
    http://doceamarganostalgia.blogspot.com.br/
    bjbj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, Isabella, já estamos colhendo o fruto de nossas próprias ações. Obrigada pela colaboração, vou agora mesmo bisbilhotar seu blog. Bjs!

      Eliminar
  2. Que lindo o seu post, pura verdade!
    Adorei seu blog! Já estou seguindo!
    Se puder, siga de volta! Beijos

    http://endeusando.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Natália! Os créditos do blog são da minha amiga Sil, ela que fez tudo e transformou ele nesse cantinho aconchegante onde podemos falar dos mais variados assuntos. Quanto ao texto, fico feliz de poder expressar o sentimento de muitos e de alguma forma, colaborar com a preservação.
      Vou correndo no seu blog para me "endeusar" também. Bjs!!

      Eliminar
  3. Meninas, que bom que gostaram do texto. O lixo é um assunto que literalmente rende. Por isso já tenho idéias de criar um novo post mostrando como podemos amenizar os efeitos ruins dele na natureza e as diversas maneiras de reaproveitá-lo. Conto com vocês para fazermos uma tempestade de ideias, e divulgar o assunto de maneira leve e descontraída.

    Beijos!!

    ResponderEliminar
  4. Lindo Blog
    Seguindo e curtindo
    Bjus
    segredosdaluma.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Letteia obrigada flor...

      Vou conhecer seu blog sim...

      Eliminar
  5. Paula,
    No bairro do Rio em que fui criado,a Ilha do Governador,já teve praias limpas....parece até difícil de crer,mas é verdade. Há uns 35 anos atrás era limpa.
    A prefeitura de Londres conseguiu limpar o Rio Tâmisa,considerado o mais poluído do mundo, e o governo paulista está tentando o mesmo com o Tietê...acho que é possível...eu creio em uma raça humana futura que até nem será muito amiga uns dos outros,mas serão seres humanos limpos e ecológicos...
    Bjosssss da fada madrinha dos cálculos...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...