SLIDE

21 setembro 2018

O pior conselho que já ouvimos sobre livros

“Nossa, é muito complicada a sua história”
”Por que não tem romance na sua história?”

Quando se começa a escrever um livro é natural querer buscar informações de quem já atua nesse mercado.
Mas nem sempre essas informações e conselhos ajudam.
É importante que o escritor iniciante entenda que, se ele deseja criar uma coisa realmente nova, dificilmente vai encontrar pessoas experientes nesse assunto.
Pois é, escrever é quase sempre reinventar, e é por isso que as ideias inovadoras são tão veementemente combatidas.
É comum ouvir:
“Faça personagens mais comerciais”
“Coloque um alívio cômico ali ou aqui”

Mas estas receitas prontas podem não ser convenientes á sua motivação ao criar a sua história.



A importância do novo

Mais do que nunca, é importante que se crie personagens com rostos e nomes novos. O respeito à diversidade é um degrau importante na evolução do trabalho literário e quem entender isso primeiro tem mais chances de ser lembrado pelo seu trabalho, do que os que insistem em reescrever romances que já foram escritos um milhão de vezes.
O escritor é um formador de ideias. Um profissional responsável por tratar dos assuntos de sua época. E o que seria desse trabalho, se ele se voltasse apenas para as ideias do passado?
Mas o que é difícil, quando se fala em inovação nas narrativas, é que num mar de capas iguais com personagens sempre “hetero-branco-cristão-de-olhos- verdes” o seu personagem novo dificilmente vai encontrar uma boa crítica.
Talvez o pior conselho que já ouvimos sobre livros seja o de tornar a coisa mais fácil de vender. Afinal a arte nem sempre é fácil de engolir. Mas como criar livros inovadores que agradem a esse mercado?
Comece devagar

Primeiro ganhe espaço. Entenda que o leitor precisa conhecer a sua forma de trabalho e pra isso você precisa se apresentar de alguma forma. Crie uma ponte com o seu público e mostre que o diferente pode ser bom.
Você pode fazer isso com vídeos ou com postagens na sua página de trabalho. Divulgando suas ideias de modo a gerar interesse por elas. Nessa fase também é interessante entender como o seu público reage ao seu trabalho. E caso está reação não seja muito positiva, entenda que talvezsua ideia precise ser melhor desenvolvida ou o seu público mais segmentado.

Trabalhe suas técnicas

Comunicar exige técnica. Nem sempre é fácil expressar as suas ideias de modo claro. Por isso descubra maneiras melhores e mais eficientes de transmitir os seus pensamentos.
Evite os rodeios, seja objetivo. Procure oficinas que estimulem a escrita e converse com outros autores. Leia muito, mas com o olhar avaliador e entenda como os maiores escritores transmitiram suas motivações através dos diálogos dos seus personagens.

Entenda

Ninguém nasce sabendo de tudo, e se você quer evoluir de verdade, criar uma coisa realmente nova e chamar atenção para a sua história, você vai precisar de mais treinamento.
Aprender é sempre bom, e por mais talentoso que seja o escritor, ainda precisará de humildade para aprender com as críticas.



Gostou? Leia o artigo sobre Como Divulgar Livros e saiba mais! Siga nosso Instagram para receber todas as novidades em primeira mão e acompanhe nosso Skoob para saber o que estamos lendo.



Blogger Widgets

19 setembro 2018

Aprenda a escolher os melhores revestimentos para o seu apartamento

A escolha correta, além de ressaltar a decoração, auxilia na limpeza e manutenção do recinto
Escolher o piso para sua nova casa é uma das decisões que requer mais cuidado, pois a partir do momento que é instalado, se não agradar, envolve muito trabalho trocar o que já foi colocado. Muitas vezes não é dada a devida importância ao revestimento, mas ele pode mudar totalmente o ambiente da casa, fazendo com que a decoração e os cômodos se correspondam. A instalação deve ser uma das últimas etapas da reforma e deve ser feita um profissional qualificado.
O revestimento faz parte do acabamento do ambiente. A escolha correta, além de ressaltar a decoração, auxilia na limpeza e manutenção do recinto. Existem muitas opções no mercado feitas de diferentes materiais. Para ajudar na escolha também é recomendado o auxilio do arquiteto ou decorador, pois eles vão unir o que você deseja para o local com a decoração, e consequentemente a escolha do revestimento que combine com suas ideias.


Seguindo a linha de decoração escolhida pelo morador, se for algo mais alegre, é possível investir em revestimentos coloridos. Já para uma decoração mais formal, porcelanatos brancos ou de cores neutras são melhores opções.  O importante é ter o tema bem definido, seja vintage, clássico, moderno, cada um desses exige um revestimento que combine com o que ambiente deseja passar.
A cor e o estilo do revestimento podem, por exemplo, transformar o ambiente. Em espaços pequenos é preferível usar cores mais claras, que dão mais amplitude. Além disso, ao optar por usar o mesmo revestimento em todo um apartamento pequeno, dará a sensação que o espaço pareça maior, como se um ambiente fosse continuação ao outro.
Um dos revestimentos mais conhecidos é o porcelanato, que pode ser usado em todos os cômodos.  Investir em revestimentos que têm boa resistência a líquidos e produtos químicos, principalmente na cozinha, área de serviço e banheiro é fundamental. Para área externa e ambientes abertos atente-se a revestimentos antiderrapantes.



Gostou do post? Curta nossa página para ficar por dentro de tudo que rola.
Não deixe de ler mais dicas, na Tag  Decoração.





Blogger Widgets

30 maio 2018

Te atirei Amor, Silvânia Alves & Jeessy B.




Existem na vida, sentimentos muito cruéis, talvez a injustiça seja o maior deles.
E eu sempre pensei que nenhuma palavra seria maior ou mais forte que "amor". 
Sempre entendi o amar, como algo sublime, de total entrega. Talvez por isso, sempre tenha me doado, me entregando tanto ao amor que eu senti por você.

Pena que a palavra reciprocidade não existe no seu dicionário, e esse sentimento é extinto em seu coração.
Eu tentei, tentei de tudo. Todas as manobras possíveis e imagináveis para  p l a n t a r  em ti, o que faltava em nós. Reguei, adubei, de nada adiantou. 

Li uma vez que cada um colhe o que planta, mas contigo aprendi que isso não é regra.
Aprendi que o amor, pode ser egoísta, pode nos alimentar ou nos corroer.
Com você, eu aprendi a dor do amar. 
Você me deu minhas maiores alegrias e minhas maiores tristezas...
Mas sabe o que eu aprendi também?
Nada é para sempre, nem a dor, nem o amor.

Te atirei amor, e recebi em troca, nada.
Eu sempre fui intensa demais, sempre fui amante do fogo, da chuva, dos ventos, e de tudo o que me toma com o intuito de me acrescentar. E uma das experiências que vou levar na carteira, junto ao meu trevo-de-quatro-folhas, é que nada, pode ser coisas demais, e o seu nada que eu recebi ao invés do amor, do respeito, da cumplicidade, da amizade, é, e sempre será uma das plantas que eu vou arrancar com minhas próprias mãos, do jardim que eu chamo de vida.

Te atirei amor.
Em ti fui flor, mesmo recebendo como moeda de troca, seus espinhos e dor.

Jeessy B. & Silvânia Alves. 



Curta a página do blog e siga nosso Instagram, para não perder nenhuma postagem!

Acompanhe o trabalho da escritora Jeessy Batista em seu site e em  seu Instagram.

Gostou do post? Comente ( Agora você pode comentar com o seu Facebook) Compartilhe com os amigos! Convide-os a ler também...



Blogger Widgets

Páginação - Não altere este gadget!





© de tudo um pouco - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - DESENVOLVIDO POR Horion Agência Digital